07 jun 2015

Por em Artigos, Campeonato Brasileiro, Campeonatos, Destaque | 4 Comentários


Vamos à luta!

Hoje o meu discurso será breve. Não que o assunto do qual tratarei aqui seja pífio, muito pelo contrário: dá pano pra manga. Vamos falar do nosso comportamento enquanto torcedores celestes. Nossa função é apoiar incondicionalmente o Cruzeiro, certo?  Sim. Contudo, isso não quer dizer que devemos ficar calados diante da atual configuração do clube. Além disso, enfretamos um outro problema: os chamados “torcedores modinhas.”  Por que devemos ir à luta? Vamos usar duas vertentes de argumentação. A primeira, argumentando em relação ao Cruzeiro enquanto um time de futebol de tradição e, a segunda, enquanto instituição de tradição.

Antes de mais nada vamos discutir um pouco a atual situação do Cruzeiro. Infelizmente estamos mal acostumados. Depois de temporadas maravilhosas como as de 2013 e 2014, como lidar com um time nada criativo, pouco entrosado e com um comprometimento pífio? Na quarta-feira, dia da eliminação da Libertadores, este cenário ficou mais do que evidenciado. Os jogadores entraram em campo de salto 15 achando que sambariam na cara dos argentinos. Arrogância e excesso de confiança. Resultado? Uma vergonhosa eliminação.  Enquanto isso no Campeonato Brasileiro, seis rodadas, sete pontos e alguns tapas na cara. Até quando vamos bater na tecla “cadê o meia, Gilvan”? Ainda falta intimidade entre os jogadores. Eles precisam se conhecer melhor! Essa situação desanima, não é mesmo?! Os modinhas que o diga.

Enquanto time de futebol de tradição, digo em relação ao escudo, aos títulos, à rivalidade e à história, DEVERÍAMOS apoiar o clube incondicionalmente.  Preocupar em fazer o nosso melhor papel enquanto principal alicerce do Cruzeiro tem de ser mais que uma obrigação. Deve ser algo que emana do coração. Deveríamos comparecer a todos os jogos possíveis e cantar os 90 minutos. Não é só de jogos importantes que vive um clube. BASTA DE MODA. Apoiar o clube em todos os momentos é o que faz de você um verdadeiro torcedor. Cante, mas cante muito alto. Vá ao Mineirão. E para você que mora fora do estado de Minas Gerais e terá a oportunidade de ver o time jogar, vá ao estádio! GRITE! Cante para o clube e não para o adversário. Apoio se dá exaltando as conquistas do clube. Para o modinha tanto faz, não é? Ganhando é o que importa. Ele só quer soltar um #chupafranga e ser feliz. Quer um exemplo de como nossa torcida faz a diferença? Pensem bem no que aconteceu ontem: pouco mais de 1200 torcedores fazendo um “XIU AÍ!” para 20 mil. Calamos o “caixote” de forma magnífica e quebramos o tabu!

Torcida do Cruzeiro cala o Independência (Foto: Rodrigo Clemente/EM/DA Press)

Torcida do Cruzeiro cala o Independência (Foto: Rodrigo Clemente/EM/DA Press)

Enquanto instituição de tradição, aí sim, NÃO DEVERÍAMOS apoiar incondicionalmente. É sério que nós temos de aceitar tudo o que a diretoria faz? De forma alguma! Há quanto tempo estamos esperando contratações de peso? O que fizeram em relação ao dinheiro que ganhamos com as vendas das nossas maiores joias? E as reposições do elenco… o que vocês estão arrumando, diretoria?! Aliás, quem é quem nessa diretoria mesmo? Não somos obrigados a ficar de braços cruzados vendo o que está acontecendo. Subitamente demitiram o Marcelo Oliveira e mais subitamente ainda contrataram o Luxemburgo. Desculpe-me os que discordam, mas isso aconteceu no susto! Todo time que faz uma temporada brilhante no ano em questão, quase que por um processo natural, acaba por ter dificuldades no seu planejamento para o ano anterior. Manter um plantel não é fácil. Sabendo disso, por qual motivo, razão ou circunstância o clube não se planejou como deveria? Meus caros, teria sido mais fácil prevenir do que remediar! Portanto, critique. Vá às redes sociais e solte o grito. QUEREMOS MUDANÇAS. Mudemos logo esse comportamento e façamos o que deve ser feito. Chega de corpo mole, chega de politicamente correto.

O Cruzeiro Esporte Clube precisa dos verdadeiros torcedores em todos os seus segmentos. É hora de jogarmos duro contra tudo e contra todos. Vamos cantar os 90 minutos, mas também vamos cobrar dos nossos comandantes o quanto for necessário. Mais Cruzeiro e menos modinhas, por favor. Vamos à luta!


Cadastre-se!

Assine nossa newsletter e seja o primeiro a saber sobre as notícias do Cruzeiro.
Informe seu e-mail no campo abaixo e cadastre-se! Saudações celestes!




  • Gilvan Fontes

    Adorei o texto!!! parabéns a quem fez!! chega de torcedores modinhas,temos que apoiar o cruzeiro como um clube de futebol em todos os momentos incondicionalmente!!!
    e como instituição de tradição temos que clamar por mudanças quando há coisas erradas!! BASTA DE TORCEDORES MODINHAS!!! O CRUZEIRO PRECISA DE TORCEDORES DE VERDADE!!

    • Gabrielle Rioga

      Muito obrigada, Gilvan! Tudo bem que todo torcedor tem a sua iniciação enquanto torcedor, certo? Mas o modinha insiste em permanecer do lado negro da força apoiando o clube somente nos momentos que lhe convém. Por isso nenhum clube de futebol precisa deles. O que precisamos de fato é de torcedores que apoiem quando tem de apoiar e critique quando tem de criticar! Um abraço!

  • William Douglas

    Muito bom! As reclamaçoes e protestos eu vejo como parte deste amor incondicional , que por mais errónea que seja, é com a “intenção” de ajudar a instituição CRUZEIRO!

    • Gabrielle Rioga

      Sim, exatamente, William! Os protestos e as cobranças fazem parte e são muito necessários ao Cruzeiro. O clube é de todos nós e não apenas de um grupo seleto. Por isso devemos sempre fazer a nossa parte enquanto torcedores!